quarta-feira, 7 de maio de 2008

Rhinoceros no Atelier Márcia Pompei.

Esse novo curso será lançado nos próximos meses. Visando atender às necessidades dos nossos aprendizes estamos trazendo essa mais nova ferramenta de trabalho. É visivelmente sentida a cobrança do mercado por profissionais que dominem o programa e processo de trabalho (e isso deve se tornar ainda mais intenso em pouquíssimo tempo). É fundamental que estejamos sintonizados e atualizados. Informe-se junto à secretaria, as primeiras turmas logo serão formadas. Agora não há mais desculpas, Rhinoceros num aprendizado acessível, didática e financeiramente. Venha desenhar todas as suas idéias de forma rápida, prática e profissional. Destaque-se!

5 comentários:

Antonio Bianchi disse...

Este é um assunto muito árduo para mim. Seguramente o Rhinoceros é fundamental para a formação de pessoas que vão atuar na indústria de jóias. Voçê cria mentalmente, a impressora de cera forma a peça e vc a pega e manda para a fundição. Perfeito, rápido e eficaz, tudo o que a indústria sonhou.
Contudo........
Normalmente as peças criadas pelo programa são duras, com falta de vida, com excesso de detalhes (na maioria das vezes irrelevantes...ou destruidores de um bom design).
Não existe o contato da pessoa com o material real. Se vc quizer ter exemplos disso é só visitar o site do Rhinoceros.
Eu sou da opinião que as pessoas precisam ser orientadas a respeito desse assunto.
Não consigo imaginar em sã consciência, Michelangelo desenhando seu David, sua Pietá e obter os resultados que ele obteve. A peça (obra de arte) nasce da interação entre o homem e o material.

Márcia Pompei disse...

Olá Antonio, conheço um pouco dessa sua opinião sobre o Rhinoceros. Sei que é difícil para o artista incorporar ao seu momento de criação ferramentas como essa, no entanto ela fundamental não só para a indústria mas também como um diferencial, como abertura de possibilidades antes inacessíveis.
Sei que "esse ser" assusta um pouco, que nos parece (num primeiro momento) frio e insensível, mas ele nada mais é do que um grafite avançado a expressar nossas idéias. Afinal, sem ter conteúdo (seja técnico ou artístico), o que se cria no Rhinoceros é medíocre. Uma peça magnífica (falando em termos artísticos também!) só será obtida se quem "conversa" como Rhino conhece bem esse universo (jóia e arte). Admiro o trabalho dos grandes mestres, sua persistência, seu desafio às dificuldades e, inclusive por causa de todo esse passado, acho que devemos conhecer o novo, explorá-lo, "bater um papo" com ele e assim saber se nos acrescenta algo ou não. Com Rhino ou sem ele aguardo suas criações!!!

Antonio Bianchi disse...

Oi Marcia
Creio que vc tem razão no aspecto do medo de incorporar uma nova ferramenta não tradicional, em nosso processo de criação. Contudo
existem tantos aspectos complexos sobre esse assunto que daria para se fazer uma mesa redonda para se discutir.

Outro aspecto para mim bastante problemático é o de copias. Parece, pelo que ouço dizer (confesso que ainda sou inexperiente neste assunto), que a copia é um problema sério. Vç já imaginou o que deve estar acontecendo com o scanner 3D e o Rhynoceros.....Evidentemente quem copia vai continuar copiando, só que agora dará muito menos trabalho. A coisa é tão simples que o team do Rhynoceros já arrumou um nome muito elegante para COPIA é Reverse Enginering. Muito respeitável.

Marcia esta foi minha ultima intervenção nesse assunto. Acho que as pessoas que pensarem (ou sentirem) como eu, tem agora a bola em campo e podem dar suas opiniões, que serão muito importantes.

Com todo esse papo pode ser que em algum momento eu seja aluno do curso do Rhynoceros. Eu não excluo nada em minha vida.

Antonio Bianchi disse...

Correção

Eu pensava em que todas as pessoas que pensarem (ou sentirem) como eu e aquelas que discrdam de meu ponto de minha opinião tem a bola em campo poderão dar as suas opiniões que serão muito importantes.

esse é um problema parecido com o do rhyno, a diferença entre falar e digitar.

maura dias disse...

Antonio, gostaria de fazer apenas um pequeno comentário: O Rhino é fascinante, vale a pena conhecer e experimentar !